Bem-Estar Corporativo

Mês do orgulho LGBT: promovendo diversidade e inclusão nas empresas

12 de jun. de 2024
Última alteração 12 de jun. de 2024

Em 28 de junho é celebrado o dia do orgulho LGBTI+, com o objetivo de reforçar que cada pessoa é digna de respeito, independentemente de sua orientação sexual ou identidade de gênero.

Apesar das ações de governos e ativistas em prol dos direitos humanos, o caminho rumo à total ausência de discriminação ainda é longo.

Portanto, no mês do orgulho LGBTI+, convidamos as empresas a refletir sobre o tema e sugerimos iniciativas que possam adotar para promover mais diversidade, equidade, inclusão e segurança emocional no local de trabalho.

Faça parte do canal Wellhub Para Empresas no WhatsApp

Por que junho é o mês do orgulho LGBT?

A história do mês do orgulho LGBTI+ teve início em Greenwich Village, na cidade de Nova Iorque. Na noite de 27 de junho de 1969, a polícia invadiu um bar chamado Stonewall Inn, frequentado por gays, lésbicas e pessoas trans, e desferiu agressões contra um grupo que se recusou ser revistado, ocasionando brigas e a destruição do estabelecimento.

Embora fazer parte da comunidade LGBTI+ não fosse mais considerado crime desde 1962 nos Estados Unidos, a comunidade continuava a vivenciar exclusão social e violência constantes. A ação policial foi o estopim para que, no dia seguinte, tivesse início a chamada “Revolta de Stonewall”, uma série de manifestações, protestos e confrontos que perduraram por cinco dias.

Em razão do incidente nos Estados Unidos, o movimento ganhou visibilidade, adesão e algumas medidas para conter a repressão e o preconceito contra pessoas que não se ajustavam aos padrões da heteronormatividade.

Assim, o dia 28 de junho de 1969 ficou conhecido como o dia internacional do orgulho LGBT.

Significado da sigla LGBTI+

No Brasil, na década de 1990, era comum a utilização do termo GLS (Gays, Lésbicas e Simpatizantes) para designar as pessoas que não se enquadravam no nos papéis de gênero binários ou na orientação heterossexual. 

Com o passar do tempo e com a necessidade crescente de aumentar a abrangência do movimento, o acrônimo foi ampliado, sendo LGBTQIAPN+ o formato mais completo da sigla utilizado na atualidade. Confira o que significa cada uma dessas letras, segundo o Manual de Comunicação LGBTI+:

Mês do orgulho LGBT.png

  • Lésbicas: Pessoas do gênero feminino (cis ou trans) que têm desejos, práticas sexuais e/ou relacionamento afetivo-sexual com outras pessoas do gênero feminino. O termo também abrange pessoas não-binárias.
  • Gays: Pessoas do gênero masculino (cis ou trans) que têm desejos, práticas sexuais e/ou relacionamento afetivo-sexual com outras pessoas do gênero masculino. O termo também abrange pessoas não-binárias.
  • Bissexuais: Pessoas que se relacionam afetiva e sexualmente com pessoas de todos os sexos/gêneros.
  • Transgêneros: terminologia utilizada para descrever pessoas que transitam entre os gêneros e cuja identidade de gênero transcende as definições convencionais de sexualidade.
  • Queer: termo de origem inglesa que diz respeito a quem não se identifica e não se rotula em nenhum gênero. Queer já foi utilizado como uma palavra pejorativa e hoje a comunidade LGBTI+ o ressignificou como uma identididade para as pessoas que não se encaixam no molde cis e heteronomativo.
  • Intersexuais: termo usado para descrever pessoas que nascem com anatomia reprodutiva ou sexual e/ou um padrão de cromossomos que não podem ser classificados como sendo tipicamente masculinos ou femininos.
  • Assexuais: pessoas que não sentem atração sexual por outras pessoas de forma total, parcial, condicional ou circunstancial, seja pelo sexo/gênero oposto ou pelo sexo/gênero igual.
  • Pansexuais: pessoas que desenvolvem atração física, amor e desejo sexual por outras pessoas, independentemente de sua identidade de gênero ou sexo biológico e rejeitam a noção de dois gêneros e de orientação sexual específica.
  • Não-binários: pessoas que não se identificam exclusivamente com os gêneros masculino ou feminino, podendo transitar entre ambos, incorporar elementos de cada um, rejeitar completamente essas categorias ou criar uma identidade de gênero própria.
  • +: símbolo usado para incluir e representar as pessoas que não se enquadram em padrões de identidade ou expressão de gênero como, por exemplo, indivíduos e agêneros.

A importância de valorizar a comunidade LGBTI+ nas empresas

Diversas pesquisas apontam forte vínculo entre a diversidade no ambiente de trabalho e a performance financeira das empresas. Entretanto, a contratação de pessoas com habilidades, comportamentos e origens distintas pode trazer outros benefícios, mais subjetivos que o dinheiro.

Empresas que se preocupam em destacar o mês do orgulho LGBTI+ e reforçar sua postura favorável à atração e retenção de talentos, sem vieses relacionados a gênero ou orientação sexual, tendem a experimentar alguns ganhos, como:

Diversidade de pensamento e capacidade de inovação

capital humano é o conjunto de saberes, vivências e conhecimentos que cada pessoa acumulou ao longo da vida. Em uma empresa, quanto mais heterogênea for a sua equipe, maiores as chances do surgimento de ideias criativas e soluções inovadoras para os problemas do dia a dia. A diversidade de opiniões e experiências fomenta discussões saudáveis e enriquece os processos de brainstorming.

Melhora no clima organizacional

clima organizacional é a percepção que os colaboradores têm acerca do ambiente de trabalho. Isso inclui não somente a estrutura física, mas aspectos intangíveis como o relacionamento entre as pessoas, o reconhecimento profissional e a cultura corporativa. Quando inexistem favoritismos, desrespeito, polarização ou disparidades de quaisquer tipos, o clima tende a ser mais positivo e saudável.

Fortalecimento da employer branding

A marca como empregadora (ou employer branding) é a imagem que os colaboradores atuais e futuros têm de sua empresa. Ao promover um ambiente de respeito à diversidade e equidade de oportunidades, as empresas demonstram seu compromisso com os valores humanos e sociais, atraindo profissionais que buscam alinhar suas carreiras a organizações com propósito e responsabilidade social. A valorização LGBTI+ fortalece o engajamento dos colaboradores, que se sentem mais representados em um ambiente que reconhece e celebra suas identidades de forma genuína.

O Futuro do Trabalho: como construir inclusão e bem-estar no trabalho

Outras datas comemorativas importantes para a comunidade LGBTI+

MêsTópico
29 de JaneiroDia da Visibilidade Travesti e Transexual
17 de MaioDia de Combate à LGBTIfobia
21 de MaioDia da Diversidade
29 de AgostoDia da Visibilidade Lésbica
23 de SetembroDia da Visibilidade Bissexual
22 de OutubroDia Internacional da Despatologização Trans
26 de OutubroDia da Visibilidade Intersexual

Se inspire com o que o Wellhub está fazendo no mês do orgulho LGBTI+

Celebrar o mês do orgulho LGBTI+ não significa apenas espalhar bandeiras coloridas pelo escritório ou distribuir folhetos de conscientização sobre respeito, cidadania ou cessação da violência contra esse grupo.

No Wellhub, somos comprometidos com a saúde e o bem-estar integral de nossos colaboradores. O mês do orgulho LGBTI+ é uma oportunidade de celebrar a diversidade e promover a inclusão e equidade, pilares fundamentais para um ambiente de trabalho saudável e acolhedor. 

Por isso, o Wellhub demonstra seu apoio à comunidade LGBTI+, combatendo o estigma e a discriminação que podem impactar negativamente a saúde mental e emocional de seus colaboradores - durante o ano todo, não só no mês de junho. 

Algumas das iniciativas que preparamos para o mês do orgulho LGBTI+ no Wellhub são:

  • Palestras com convidados externos membros da comunidade
  • Rodas de conversa entre colaboradores
  • Treinamento de combate ao assédio e vieses inconscientes
  • Compartilhamento de dicas e experiências pessoais
  • Sessões de conscientização com clientes

Através de iniciativas pensadas especialmente para a causa, o Wellhub busca auxiliar na ampliação de conhecimento de pessoas aliadas, dar voz aos vários espectros da comunidade LGBTI+ e zelar pela saúde mental dos membros de toda a empresa, em parceria com o WellPride (grupo de afinidade de pessoas LGBTI+ do Wellhub).

Cuide do bem-estar da sua força de trabalho o ano todo

A comunidade LGBTI+ muitas vezes enfrenta desafios relacionados à saúde mental e ao bem-estar, devido ao estigma e à discriminação - mas as empresas podem ajudar. Programas de bem-estar corporativos que consideram as necessidades dessa comunidade, oferecendo apoio psicológico, recursos inclusivos e promovendo um ambiente de trabalho seguro e acolhedor são essenciais para garantir que todos os colaboradores se sintam valorizados e tenham a oportunidade de alcançar seu pleno potencial. 

Ao investir no bem-estar de seus colaboradores, as empresas não apenas contribuem para uma sociedade mais justa e igualitária, mas também colhem os frutos de uma equipe mais feliz, saudável e engajada. Converse com um de nossos especialistas e descubra como benefícios voltados ao bem-estar integral podem melhorar a saúde, a autoestima e a motivação do seu time, dentro e fora do trabalho.

Fale com um especialista em bem-estar do Wellhub

Referências


Compartilhe


Wellhub Editorial Team

A Equipe Editorial do Wellhub traz aos líderes de RH as informações necessárias para promover o bem-estar dos colaboradores. Em um cenário profissional em rápida evolução, nossas pesquisas, análises de tendências e guias práticos são ferramentas importantes para levar cada vez mais satisfação e saúde ao ambiente de trabalho.